Um Conto Potiguar: Natal na Copa do Mundo

Era uma vez uma cidade, que tinha um Rio, que tinha uma aldeia, que tinha um indiozinho chamado Poty. Tudo isso no Nordeste do Brasil.
De todos os curumins, Poty se destacava de todos. O que ele tinha de especial: sonhava acordado.
Além de sonhar acordado, Poty era curioso. E o que mais gostava, de verdade, era conhecer a história do lugar onde morava, principalmente os personagens que, inclusive, passavam a habitar os seus sonhos.
Portugueses, franceses, holandeses e americanos fizeram parte da história da cidade e as visitas dos personagens históricos eram frequentes. A cada lição, mais personagens habitavam o seu imaginário. Para o bem ou para o mal, Poty enfrentava todos os problemas que essa sua característica lhe trazia. Sua imaginação corria além-dunas.
Numa tarde em que tudo parecia normal, Poty recebeu uma visita inusitada. Eram três senhores, com roupas diferentes, cada um com um presente na mão. Na hora, claro, ficou na dúvida: aquilo era real, ou fruto da sua imaginação? Estava mais uma vez sonhando acordado?
O fato foi que quem estava na sua frente eram nada mais nada menos do que os três Reis Magos. E não estavam ali à toa. Na verdade, era uma missão.
O forte dos Reis Magos, a casa deles, foi criado para defender a cidade. Agora chegou a hora de receber pessoas do mundo todo em um novo Forte, mas ao invés de defender a cidade, era preciso mostrar tudo de melhor que pudessem oferecer. Apaixonado pela história, logo se animou.
Resolveu convocar os personagens do folclore. Escreveu uma carta, convocando todo o povo mágico para participar. Todos, animados, acataram o convite. E chegaram: Joaquim Basileu e o seu Boi de Reis, o Boi Calemba, os Fandangos em seu navio, os Congos e a Rainha Ginga, os Pastores e os Caboclinhos.
Não poderia deixar de fora a sua aldeia, que logo se animou e começou a organizar um mutirão para levar ao novo forte tudo de melhor que tinham ali. Renda, cerâmica, artesanato, cestaria e tantas outras coisas legais foram reunidas.
Com a comitiva formada, era hora de partir. Seguindo o mapa que os Reis Magos entregaram a Poty, logo chegaram à Arena de Dunas, um grande coliseu erguido para receber o futebol mundial. Apesar de cada time estar defendendo seu país em campo, fora dele o que prevalecia era um clima amistoso, conhecido como fair play. O mundo estava ali por causa do futebol.
Logo entenderam que aquele nova fortaleza, na verdade, iria defender a cidade contra toda a tristeza e o baixo astral que pudesse surgir. Infiltraram-se na multidão e, para cumprir o que foi determinado, começaram a dançar: araruna, coco, bambelô, maneiro-pau, bandeirinhas, capelinha de melão e espontão.
Todos se enturmaram e Poty cumpriu o seu papel: Natal mostrou ao mundo o melhor que tinha para oferecer. O motivo era óbvio. Assim como o futebol é uma linguagem universal, a música, a dança e, principalmente, a amizade, também são. Estamos todos num só ritmo!

Carnavalesco: Levi Cintra
Texto: Raphael Homem

11 Comentário(s)

  1. Juliane Dias

    A Estação Primeira de Mangueira, é a escola que me emociona muito, a única. Sou paulista, mas a minha torcida está no RJ para essa escola maravilhosaaaaaaa. Vamos Mangueira este ano teremos que ganhar, 2014 é de vcs! Sucesso e que essa bateria SENSACIONAL dê um shooooooooow na Sapucaí! Sonho em poder participar, conhecer essa escola de perto.

  2. daniela

    Amo a mangueiraa!!; sou apaixonada pelo verde e rosa!!!! sou brasileira; mas moro no uruguay faz muitos anos! Gostaria muito poder um dia ver d perto minha mangueira!!M
    Muchas felicidades para este 2014!!!!! Vamos a ganar!!!!

  3. Adriano leite

    Eu amo e amarei para sempre a escola mais linda do rio,meu sangue é mangueira. O enredo mais lindo assim como todos os outros.Adriano leite de Belém do Pará.

  4. washington f da silva

    gostaria de saber como eu faço para o meu filho que tem 4 anos desfilar na mangueira do amanha. sou vizinho da quadra moro em benfica. levei ele no ensaio de rua e ele ficou apaixonado.

  5. Edvania Silverio

    Oi minha minha filha desfilou esse ano pela primeira vez…tenho outra que acabou de completar e também quero inscreve la para desfilar no próximo carnaval como faço? moramos no bairro de campo grande.

Deixe seu comentário